Arranjar emprego em Inglaterra

Quando comecei a enviar CVs para Inglaterra deparei-me com vários problemas. O mais preocupante para mim era a língua. Eu nunca falei bem inglês e foi daquelas disciplinas que era uma dor de cabeça para mim e claro que não ajudou ter a professora que tive no secundário, foi das piores professoras que já tive. Sinceramente pensei que nunca iria conseguir arranjar emprego tão rapidamente, pensei que só conseguiria quando dominasse a língua. Quando comecei a enviar CVs enviei com a estrutura do CV europass, pus a minha morada e número de telemóvel português e pedi ajuda ao meu namorado por causa do inglês. Na realidade estava a fazer tudo mal. Depois de ter feito várias pesquisas na internet descobri que os ingleses não usam a estrutura do europass e as empresas/agências de recrutamento nunca iriam telefonar a alguém que ainda vive em Portugal. Comecei a ver que algumas empresas pediam um número inglês e resolvi ter um cartão de telemóvel inglês e mudar a minha morada para a morada no meu namorado que é inglês. Passado algum tempo comecei a receber respostas . Claro que o envio de CVs é um processo demoroso, precisava de alterar todos os CVs que enviava, ver o que eles pediam e por vezes ainda tinha de responder a longos questionários na página de recrutamento. Depois de passar a parte do envio de CVs a preocupação era falar inglês nas entrevistas e para mais fazer entrevistas pelo telefone. Claro que a minha primeira entrevista pelo telefone correu pessimamente mas aprendemos sempre com os erros. Só quando vim para Inglaterra e fiz um curso intensivo de inglês durante um mês comecei a habituar-me a falar mais. Eu sempre vi filmes, séries em inglês sem legendas e nunca tive dificuldade em perceber, o pior é a vergonha ou medo de falhar quando se fala, é uma barreira que ainda tenho de ultrapassar.

Para quem pensa vir para Inglaterra e acha que a língua é um problema, não é verdade. O mais importante é conseguirmos mostrar o que somos mesmo se falharmos no inglês. Depois de mês e meio de envio de CVs, mais ou menos 80 e ter visto mais de 200 empresas, finalmente consegui ter 3 entrevista e numa delas consegui como engenheira. Eu sei que os números parecem ser exagerados mas no final quando consegui encontrar emprego também fiquei surpreendida porque fiz um excel com todos as empresas que vi e enviei CVs. Claro que era um trabalho a tempo inteiro, acordava às 7h e só parava por volta das 18h.

No final de contas o mais importante é pormos muitas horas naquilo que realmente queremos e mostrarmos nas entrevistas o que somos capazes de fazer e não pensar nas dificuldades.

Anúncios

185 thoughts on “Arranjar emprego em Inglaterra”

  1. Boa noite , eu tenho 17 anos e infelizmente , vivo em portugal .
    Eu gostava de saber se existe uma maneira de eu ir viver/Trabalhar para inglaterra , tendo eu o 9º ano de escolaridade , sabendo falar/entender ingles , obvio que não sei tudo , mas consigo me desenrascar perfeitamente , isto , obviamente que tendo um papel assinado pelos progenitores , cujo autoriza a saída do país sozinho .
    Quais são as possibilidades ? agradeço que me contactem via : filipe_tugah@hotmail.com

    Cumpts

  2. Olá Ana , chamo-e Paula e vou agora dia 26 de Junho para Inglaterra (banbury), mas vou trabalhar numa outra área que não é a minha. Será que arranjaria trabalho rápido numa loja do shopping ? é que entendo ingles mas nao falo muito bem , mas se tiver de lidar todos os dia ingles aprendo fácil .
    Será que me podes dar algumas informações à do ordenado que vou receber ? é que acho pouco , ja agora queria saber o nivel de custo na inglaterra ?
    paulaaandradee@hotmail.com
    Obrigada .

  3. Olá Ana,

    O meu nome é Inês, tenho 20 anos e o ensino secundário completo. Trabalho como programadora/web designer/assistente numa empresa de informática desde 2011, mas não sou licenciada, aprendi “sozinha” tudo o que sei, e os meus conhecimentos têm vindo a crescer com a experiência. Recentemente comecei a pensar em mudar-me para Inglaterra, e arranjar um trabalho no ramo da programação, mas imaginei que não fosse assim tão fácil sem pelo menos uma licenciatura na área. Falo inglês como se fosse a minha língua nativa, tendo começado a aprender inglês aquando da minha entrada para o primeiro ano do ensino primário, e continuado o processo até aos dias de hoje. Tendo em conta esta capacidade, comecei então a pensar num trabalho mais como assistente pessoal, ou secretária. E imagino que alguma coisa no ramo da tradução inglês-português, ou vice-versa, também fosse adequado. Não estando disponível nenhuma das hipóteses anteriores, qualquer sugestão é benvinda. 🙂 Não sei, no entanto, se realmente é viável esta mudança, ou sequer se existem oportunidades de trabalho para uma pessoa na minha situação. Gostava de ver esclarecidas algumas destas dúvidas, e é por isso que lhe enviei esta “resposta”.

    Obrigada pela atenção.

  4. Olá Ana. Eu sou licenciada em Eng. Civil e tirei mais uns cursos pós-laborais nas áreas da engenharia civil. Por acaso sabes como fazer prova das habilitações que tenho no Reino Unido? Eu tenho o diploma do curso e certificados dos cursos realizados feitos em Portugal. Como é que eles são reconhecidos no Reino Unido? Sabes se existe alguma entidade que faça a “ponte” para os certificados portugueses sejam reconhecidos no UK? Obrigada.
    PS: Muitos parabéns pelo casamento! Sintra é de facto um local lindíssimo para casamentos. Muito romântico. Eu moro em Cascais, mesmo ao lado de Sintra.

  5. Pelo que vejo há pessoas aqui licenciadas em Serviço Social,
    gostaria de saber qual a facilidade/dificuldade de arranjar emprego na area.
    Eu e o meu marido estamos a ponderar ir para Londres, pois ele recebeu uma proposta boa para lá no entanto pelo que pesquisamos e verificamos é que para duas pessoas em londrês mesmo assim poupa-se pouco mesmo com o que ele poderia ganhar..Como ele teve propostas para outros lados (Reading, Cambridge, Bristol) mas está mais inclinado para esta pois pensamos que em Londres para alem de ser mais fácil de arranjar emprego para mim era mais fácil para ir melhorando o meu inglês pois ainda está muito “verde”
    Alguém pode dar uma dica/ajuda?
    Cumprimentos e beijinhos a todos.

  6. Ana;

    Sou eu, o Carlos, que ainda agora deixou um “testamento”…
    Esqueci-me de referir que no meu caso, a linga não é um problema.
    Posso estar um pouco enferrujado mas…sinto-me bastante confortável a ouvir, a escrever e a falar inglês.

    Atenciosamente

    Carlos Lopes

    Nota: Quero é trabalhar, receber um ordenado justo pelo meu trabalho, sorrir ao final de cada dia sabendo que dei o meu máximo e que por isso serei compensado.

  7. Olá Ana;

    Antes de mais boas noites e desejo que possa estar tudo bem contigo!
    Chamo-me Carlos, tenho 40 anos, sou português e vivo em Portugal, no Porto.
    Estudei na Universidade de Coimbra e sou professor (profissionalizado) de História, Língua Portuguesa e Necessidades Educativas Especiais e…desde de 1996 que dou aulas…até ter chegado o Dr. Nuno Crato ao Ministério da Educação e iniciar uma politica de extinção do ensino publico e de perseguição aos professores…
    Sim, faço parte dos 15 mil contratados, que estando habituados a lecionar, este ano ficaram por colocar e da forma como as coisas se perspetivam a coisa não vai melhorar.
    Já estive em Londres e adorei…senti-me muito bem.
    Gostava sinceramente de poder voltar, para trabalhar, se possível na área do ensino.
    Pergunto-te se me podes ajudar? dando-me informações sobre equiparação de diplomas e competências; Em moradas de escolas e colégios…; em ter algumas informações sobre os programas a partir do 2º ciclo ( o equivalente aí)?

    Desde já sinceramente agradeço pela maior atenção que possas ter para comigo, e vou ficar a aguardar feedback teu para o meu e-mail:
    carlos.lopes.polainas@gmail.com

    Atenciosamente

    Carlos Lopes

    Nota: podes ser uma luz para que me deixe de sentir rejeitado, incapaz e a mais como neste momento o governo do meu país me faz sentir

  8. Olá ANA e restantes que participama neste blog.

    Agradecia que me informa~çem escolas para a pernder Ingles o mais rápido.

    Penso passar um tempo em inglaterra para aprender Ingles.

    MC

    Fernanda Freitas

  9. Olá sou brasileira e Graduada em Enfermagem, estou há um ano desempregada e penso seriamente em sair do país para tentar emprego, soube q há campo para minha área tanto nos USA como na Inglaterra com toda burocracia exigida nos USA preferir tentar na Europa, mas não sei como proceder, ajude-me .

  10. OLá Ana, o meu nome é Flávia e há pouco tempo decidi que queria ir trabalhar para Inglaterra, mais propriamente para Londres. Tenho visto alguns sites que encontrei na net, nomeadamente o http://www.gumtree.com, que equivale ao OLX e Custo Justo e tenho visto muitas ofertas, mas ao ver o que publicaste, percebo o porquê de ainda estar presa no pequeno rectangulo (POrtugal), os curriculos que tenho enviado são cm o modelo europass e como é obvio o meu nº de telemovel é portugues. A minha área é a hotelaria, tenho curso de cozinha e pastelaria e alguma experiencia como empregada de mesa e recepcionista e domino muito bem o Ingles. Se não for pedir muito, agradecia que se soubesses de alguma coisa que postasses aqui, please… :S … como deves saber a situação em Portugal está pessima…peço descupa por incomodar e obrigada e boa sorte

  11. Ola ana eu estao a falar pela minha mae eu ja tentei porcura trabalho pela net mas nao ecomtrei nada e tambem porcurei casa mas nao encomtrei se soberes alguma coisa podes me dizer .
    Persizo mesmo de trabalho .

  12. Ola eu estao em portugal e nao tenho emprego mas tambem nao sei como arrajar emprego em londres e tambemnao sei como arrajar uma casa barata podem me ajudar .
    Eu pos o meu facebook por que a minha mae nao tem facbook.

    1. Ola eu estao em purtugal e nao tenho emprego eu cria ir trablhar para londeres mas nao sei com arranjar casa e tambem nao sei com arranjar emprego em londres ja tive a ver na net mas nao econtro nada se algem sober algoma coisa diga me .
      Eu pos o meu facbok por que a minha mae nao tem

    1. Ola Heloísa,

      Se for ao site dá europass vê lá às várias formas de escrever o cv. Pode fazer o download ou escrever no próprio site.

    2. eu toa a pocura de casa e de emprego mas ainda nao emcontrei nada . podem me dizer como eu ai de fazer . mas eu tou em portugal e nao tenho emprego cria ver se arrajava emprego em londres .

  13. Ola
    como posso arranjar um número inglês? E a morada ? Disseram me que poderia mentir na morada mas neste momento vivo em Portugal. e se me chamam para uma entrevista ?

    1. Ola Joana,

      O cartão de telemovel só podes perdir aqui. Eles não enviam para fora. A morada pode-se por uma provisória, como hotel, casa de amigos. Se chamarem para entrevista podes dizer que estás em Portugal no momento mas que regressas a Inglaterra.

      Boa sorte!

  14. Olá Ana
    Já vivi em Inglaterra em 2008/2009. Tenho lá família e amigos. Trabalhei no NHS, e tive a sorte de ter tido uma excelente adaptação/integração. Embora tenha uma Lic. em Psicologia e alguma experiência na área em portugal, não foi na minha área que lá trabalhei.
    Estou novamente a pensar voltar… e a questão que se coloca é a seguinte: comparativamente a 2008 já enviei montanhas de cv’s e nenhum convite para entrevista!! Pensei que iria ser mais fácil!! Será que é por causa desta vaga de imigração portuguesa que acorreu para o RU? A crise? Não sei…
    Vou continuar a tentar, pois quero mesmo voltar, mas sinto-me um pouco desmoralizada!

  15. Olá Ana, pretendo começar uma vida nova , mas não sei falar inglês
    gostava de saber se sabes de alguma empresa/Restaurante/ que tenha trabalhadores portugueses e que não seja preciso inglÊs assim logo ao começo
    nem que seja numa cozinha.
    também pode ser como empregada doméstica interna , ou empregada normal.
    se souberes de alguma coisa que me podesse ajudar ficaria muito agradecida

  16. Olá Ana

    Estou à procura de emprego em Inglaterra já á bastante tempo, mas não consigo nada, estou sempre a enviar Cvs para várias agências! Trabalhei 11 anos como administrativa em Portugal consigo manter uma conversa em Inglês, peço trabalho na area da Restauração, Hotelaria,Infantario e para empregada de limpeza, mas não tenho tido sorte! Preciso que alguém me confirme se é melhor eu embarcar para Inglaterra e procurar lá. O meu problema não é a lingua, eu não conheço ninguém lá e claro que não conheço o pais! Por favor diz-me o que fazer, devo continuar em Portugal à procura atraves das Agências, ou devo ir para Inglaterra tentar a minha sorte sozinha?
    Desde já obrigada:)

  17. Cara Ana,

    Em 2012 concluí numa das mais conceituadas faculdades de desporto da Europa, o mestrado em Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário.

    Infelizmente, em Portugal já não há espaço para jovens professores, pelo que tenho que tentar a minha sorte além fronteiras.

    Serás que me podes ajudar? Não falo muito bem Inglês, sinceramente nem sei se me desenrrasco porque nunca tive que utilizar os meus conhecimentos neste campo.

    Mas estou disposto a arriscar. Não precisa de ser na área do Ensino. Acho que neste momento estou disponível para tudo.

    Vou-te deixar o meu contacto, se me puderes ajudar envia um email.

    Os melhores cumprimentos e parabéns pelo teu site, é bastante atrativo e interativo.

    Ivo Pereira
    ivo.ppereira@hotmail.com

  18. Ola sou tecnico médio de maquina,e motor gostaria de trabalhar na englaterra o q posso fazer,a jude-my o favor.

  19. Olá, eu terminei recentemente o mestrado em Engenharia Electrónica e Telecomunicações, e gostava imenso de ir trabalhar para Inglaterra. Podes-me ajudar, aconselhando o que deva fazer? Também estou na mesma situação que tu, relativamente ao Inglês.

    O meu email é miguelfernandez85migalhas [at] gmail.com

    Se tu ou o teu namorado me poderem ajudar, agradeceria imenso. Sou de Lisboa.

    1. Ola Miguel,

      Aconselho-te a leres os artigos que escrevi. Se fores à página principal tens um link dos artigos mais lidos. Pode ser que te ajude.
      Boa sorte!

    2. Ola a todos o meu nome e Paula e e ja vivo no Reino Unido a cerca de oito anos e e vi como a Ana teve muito sucesso e desejo-lhe o melhor no entanto penso k ela esta um pouco errada no k diz respeito a necessidade de falar Ingles . Sim e verdade k ha muitas areas em que ha imensa falta de pessoal formado e sem duvida que se nos empenharmos conseguimos chegar longe no entanto como e e que planeiam resolver questoes de saude, problemas com os impostos, interpretar sinais de transito entre muitas outras coisas. Eu tenho um comando excelente da lingua Inglesa e ja vi muito boa gente a sofrer e muito porque nem ao medico podem ir sem pedir ajuda, eu ajudei muitos amigos e trabalhei como tradutora e e muito dificil ver as pessoas em tribunal ou na camara municipal a tentar resolver algum problema e nem percebem o que se passa. Para mais o governo agora esta a cortar os fundos que pagam os tradutores publicos porque dizem que se gasta muito dinheiro e tambem comecou a cobrar as pessoas para frequentarem as aulas de Ingles em certas escolas publicas ( o que antes era gratuito). Por isso eu aconselho a todos que antes de virem para aqui facam muita pesquisa. O mercado de trabalho esta muito dificil devido a crise e pela primeira vez os patroes comecam a dar preferencia aos Ingleses, mesmo com boa educacao e dificil de arranjar trabalho sem primeiro obter equivalencias( a menos que a procura seja muito alta) porque as nossas qualificacoes nao significam praticamente nada para eles. As casas e quartos em Londres sao muitos caras( e nao so em Londres porque os senhorios aproveitam-se e os agentes imobiliarios sao uns ladroes) e as mais baratas podem ser longe do local de trabalho e logo passa- se mais tempo nos transportes e gasta-se dinheiro a mesma. Por outro lado o mercado de trabalho em Londres e muito maior que noutras cidades( ha varias cidades/ vilas com comunidades portuguesas espalhadas por todo o R.U). As casas sociais tem listas de espera que por vezes sao de anos e os subsidios de emprego entre outros so se conseguem em regra geral apos fazer descontos por um minimo de seis meses e depois tambem acabam tal como em Portugal e para ja sao uma ninharia, como exemplo o subsidio de desemprego e a volta de 80 euros por semana. Por outro lado as oportunidades aqui sao imensas para quem sabe falar a lingua com as qualificacoes adequadas pode-se facilmente arranjar trabalho como tradutor em agencias privadas e dar aulas de Ingles em escolas privadas ou mesmo em casa, tomar conta de criancas ou mesmo conduzir o patrao de um lado para o outro. O que eu estou a tentar dizer e que eu acho que quem quer vir para ca deve vir bem preparado e contar que as rosas tem espinhos. Se eu poder responder a mais alguma pergunta facam o favor e eu responderei assim que possa.

      1. Ola Paula,

        Eu escrevi sobre a minha experiência e se reparou eu explico qual era o meu nível de inglês. Dei o exemplo para ajudar pessoas como eu que têm medo de falar inglês e pensam que é um problema e não é, é uma questão de treino. Claro que para quem não fala mesmo nada é super complicado e nem sei como se consegue arranjar emprego assim.
        Não é verdade que os nossos cursos não valem nada. Nunca senti isso e até deram e dão bastante valor ao meu curso apesar de não conhecerem a universidade onde estudei. Por isso é uma questão de se mostrar que se sabe. Quando eu vim para cá a taxa de desemprego era maior do que agora.
        Mas claro que tem razão quando escreveu sobre as dificuldades mas penso que quando alguém decide mudar de país deve contar com isso e informar-se antes. Aqui conto a minha experiência mas a de outra pessoa pode ser bastante diferente.

  20. Peço desculpa a todas as pessoas que não respondi mas neste momento é difícil responder a muitas perguntas que me colocam. As leis estão a mudar para quem quer mudar-se para Inglaterra e não sei como as coisas vão ficar, por isso não quero estar a dar respostas enganosas.
    Em relação a saídas profissionais, não sei como estão todas as áreas profissionais, acho que só saberão tentando enviar CVs. Eu só estou cá a viver há ano e meio e só sei que querem pessoas na área da saúde.
    Vou tentar responder ao que puder.

  21. Olá boa noite eu moro em são paulo e nos ultimo anos to querendo muito ir morar e trabalhar na Inglaterra, junto com uma amiga, alguém pode me dar um auxilio ou uma ajuda como faço isso…..

  22. olá sou a fátima…portuguesa tenho 46 anos trabalho em análises, será que tem possibilidade de eu arranjar trabalho ai no reino unido nesta área? Percebo bem o inglês só nao muito bem a escrita. Alquem responda – me por favor. Obrigada

  23. Olá Ana. Gostei muito do teu blog. Muito útil para quem está a pensar ir para Inglaterra à procura de novas oportunidades.

    Eu e o meu namorado também vamos a caminho de Inglaterra, para breve.

    Gostaria de fazer algumas (muitas) questões. 😛

    Sou licenciada em Comunicação, as únicas experiências profissionais que tenho são na área da formação (dei formação de Comunicação e Relações Interpessoais e de Português) e trabalhei num Gabinete de Avaliação e Qualidade (se bem que está área não gostei tanto).

    Gostava de saber se existem ofertas de emprego na área da comunicação e/ou formação (por exemplo ensino de língua e cultura portuguesa em escolas de formação).

    Para quem tem Licenciatura e Mestrado em Economia (no caso do meu namorado) e quer ter uma experiência profissional, como analista económico, em Inglaterra, onde deve procurar? É uma área relativamente fácil de encontrar emprego?

    Inicialmente o nível intermédio de inglês será suficiente para passar numa entrevista e para começar a trabalhar, tanto na área da comunicação como na área de economia?

    Obrigada 🙂

    Beijinhos.
    Telma

    PS: Fiquei noiva no final do ano passado, também iremos ter de preparar o casamento à distância (queremos vir casar a Portugal).

  24. Apartir de abril de 2013 as leis de londres mudam neste pais …eu ja moro ca ha 7 anos e nunca vi este pais tao complicado como esta….isto ta tao xeio de pessoas que garanto que para alguem vir para ca e melhor ter alguem aqui para apoiar porque vir sozinho e um risco. As ajudas estao a acabar e tem pouco trabalho. Aconcelho a quem quer vir para ca para vir preparado para tudo e trazaer algum para se sustentar ate arranjar trabalho e mandar curriculos desde portugal ate ca chegar porque e uma ajuda e ja adianta alguma coisa e ter sempre alguem aqui para apoiar e orientar!boa sorte a todos.

  25. Olá Ana
    Sou formada em Psicologia e o meu namorado em farmácia. Estamos a pensar ambos em ir para o UK. Sabes dizer-me como andam as coisas por aí em termos de empregabilidade para as pessoas com um curso superior?

    Beijinhos

  26. Bom dia, alguem interessado em viver para França – Herault Montpellier . Arranjo trabalho e casa .MSN : focomirage@hotmail.com serao bem vindos aqui, encontram algumas ajudas. Faço parte de uma Associaçao Portuguesa

  27. ola ana estou a viver em horsforth acoisa de 15 dias mas esta dificil encontrar quarto por e tudo muito caro agora estou na casa de um amigomas tenho que sair na proxima semana estou escrito no jobsarch.direct.gov.uk ha espera de trabalho entao o que quero saber e se eles me podem arranjar casa por acaso sabes de como posso fazer acho que eles tem uma maneira de dar abitaçao as pessoas mas eu nao sei como se faz gostaria que me imformaçe como posso fazer obrigado desculpa

      1. Olá Amigos sou portugues encarregado de obras falo ingles estou desemprgado queria ir trabalhar na construção civil para o Reino Unido naõ conheço la ninguem sera que alguem me pode dar uma mãosinha.Sou uma pessoa grata,que tambem gosta de ajudar.Grato por tudo desde ja,fico aguardar noticias.Bem hajam.
        Agostinho Matos.Contactos:email;a45tmatos@gmail.com,telem.00351914521463.

    1. Ola Sérgio,

      Sei que no sapo emprego às vezes põem anúncios de agências na área de saúde para Inglaterra. Algumas pessoas já deixaram nomes de agências aqui no blog mas não consigo encontrar, tenta ver os comentários anteriores. Também podes pesquisar por blogs de enfermeiros no uk, há imensos e podem-te ajudar porque penso que as agências são para todos os profissionais de saúde e não só para enfermeiros.

      Boa sorte!

  28. Caros amigos e conterraneos, o meu nome e Jose Rocha e sou Natural do Porto, ja trabalho em Londres a 10 anos e considero-me um “expert” em termos de oferta e procura de trabalho em Inglaterra e suas respectivas leis. Caso possa ser util em alguma informaco pode-me colocar as questoes que quiser, estou disposto ajudar outros Portugueses em dando informacoes uteis acerca deste pais.

    1. boas jose eu tb sou natural do porto! estou em worcester arredores de birmingham cheguei a mes e meio tenho tido trabalho temporario mas precisava de algo mais seguro para a minha namorada que é madeirense poder vir para a minha beira! sei que posso parecer egoista com isto pois sempre vou tendo trabalho temporario mas nao me da segurança para mandar vir a minha namorada, como dizemos na nossa terra desemrasco-me bem no ingles. sera que podias dar umas dicas?

      1. Ja conseguiu o Cartao Definitivo do “National Insurance Number”, ja conseguiste abrir a tua conta bancaria neste pais, resolver estes 2 detalhes sao bastante importantes em primeiro lugar porque a grande maioria dos empregos aqui so pagam por transferencia bancaria pela seguinte razao, primeiro porque aqui todas as contas bancaria sao por lei controladas para evitar fugas ao fisco e sem isso e complicado comecar a trabalhar porque todos os empregadores exigem isso. Sem o Cartao Definitivo do “Nat. Ins. Number” nao podes fazer descontos, nao sei se ja te chamaram para uma entrevista no “Social Wellfare” para isso. Tens bons conhecimentos de ingles falado e escrito, que tipo de emprego procuras para ti? Em Londres as ofertas de empregos sao sempre melhores!
        Gostaria de saber o que te perguntei primeiro, aqui nao e dificil arranjar emprego e so uma questao de saber preimeiro de como funciona o sistema porque infelizmente a maioria dos Portugueses que vem para aqui tentarem a sua sorte nao conseguem nada porque nao percebem nada disto, nao sabem lingua e nao tem qualquer tipo de qualificacao, a fase inicial aqui e dificil mas depois e tudo mais facil.

    2. Olá José, chamo-me Paulo,tenho 26 anos,sou da Póvoa de Varzim e tenho tentado encontrar trabalho em Inglaterra, tenho grandes conhecimentos de criação de redes informáticas,serralharia metalúrgica, segurança privada, electricista e grande facilidade na integração de novos ambientes de trabalho,sou fluente em inglês e espanhol.
      Se souber de alguém que esteja a precisar de empregados,avise se possível.
      Muito obrigado
      Cumprimentos e até breve.
      Paulo Simões

      1. Caro amigo Paulo por acaso nao conheco aqui ninguem que precise de alguem dentro da sua area para trabalhar mas posso-lhe garantir na minha opiniao que nao e dificil arranjar emprego dentro da sua area, alias nao e dificil arranjar emprego em Londres e mais uma questao de saber de como funciona o sistema tal como em qualquer parte do mundo, para alem de saber a lingua falado e escrito e ter pelo menos uma qualificacao porque tal como eu ja disse muitas vezes que a maioria dos Portugueses que aqui vem tentar a sua sorte nao tem nocao do que aqui procuram ou por onde comecar. Para todos os efeitos vou dar-lhe 3 sites para procura de emprego bastante uteis que tem milhares de empregos em todas as areas e que tambem sirva de recurso para outros Portugueses que procurem aqui emprego. Procura no GOOGLE: Jobcentreplus, HR Jobs, UK Jobs.

      2. boas jose eu tou em londres tenho tudo ja trabalhei logo tenho mesmo tudo o nino conta bancaria e tudo ja fui a agencia netos mas eles dizem que ta dificil se souberes algo tenho muita exp. em cafes restaurantes mas sujeito-me a tudo so nao quero ir para obras! e tb tou a procura de um quarto barato qualquer coisa manda msg para o meu telemovel 07412985848 obrigado por tudo

    3. Olá José, se me poderes responder às perguntas que eu coloquei mais abaixo, visto ninguém me ter respondido, agradecia. Susana Gomes

    4. Olá José Rocha.

      Também gostava de saber à tua opinião ao comentário que deixei à Ana:

      “Olá Ana. Gostei muito do teu blog. Muito útil para quem está a pensar ir para Inglaterra à procura de novas oportunidades.

      Eu e o meu namorado também vamos a caminho de Inglaterra, para breve.

      Gostaria de fazer algumas (muitas) questões.

      Sou licenciada em Comunicação, as únicas experiências profissionais que tenho são na área da formação (dei formação de Comunicação e Relações Interpessoais e de Português) e trabalhei num Gabinete de Avaliação e Qualidade (se bem que está área não gostei tanto).

      Gostava de saber se existem ofertas de emprego na área da comunicação e/ou formação (por exemplo ensino de língua e cultura portuguesa em escolas de formação).

      Para quem tem Licenciatura e Mestrado em Economia (no caso do meu namorado) e quer ter uma experiência profissional, como analista económico, em Inglaterra, onde deve procurar? É uma área relativamente fácil de encontrar emprego?

      Inicialmente o nível intermédio de inglês será suficiente para passar numa entrevista e para começar a trabalhar, tanto na área da comunicação como na área de economia?”

      Obrigada pela atenção.
      Cumprimentos,
      Telma

    5. Boa Noite José Rocha.
      Somos uma familia de 5 pessoas (3 crianças e 2 adultos) que esta a pensar refazer a sua vida em inglaterra. Estavamos a pensar em Edinburgo e gostaria de saber se tem algum conhecimento desta area, a nível de emprego, casa, etc. que nos pudesse transmitir no sentido de auxiliar a ida.
      Ana Rodrigues

    6. Olá, estou a procura de trabalho . mas o meu inglês é péssimo
      tenho conhecimentos a nível de sapatos, pois quase toda a minha vida trabalhei nessa área, já trabalhei numa pastelaria/padaria, mas sem inglês essa área ai acho q não me dava… já tive alguns anos numa família a tomar conta de crianças a e lida da casa. entre outros.
      será que sabe de alguém , famílias portuguesas que precisem de uma empregada doméstica interna , ou a tempo inteiro …
      se me puder ajudar ficaria-lhe muito grata

      obrigada

    7. Olá, José,
      Estou a pensar rumar ao RU e estava a pensar ficar pelo sul (south East and South West), pois parece que lá poderei ter possibilidades de arranjar emprego, sendo zonas viradas para o turismo (tenho experiência na área de secretariado e receção e procuro uma vaga nesta última – tenho conhecimento de algumas línguas). No entanto, não sei se o nível de vida lá é tão alto quanto em Londres. Podes esclarecer-me, p.f.?
      Helena

    8. Olá José;

      Antes de mais boas tardes e desejo que possa estar tudo bem consigo!
      Chamo-me Carlos, tenho 40 anos e por acaso vivo no Porto.
      Estudei na Universidade de Coimbra e sou professor (profissionalizado) de História, Língua Portuguesa e Necessidades Educativas Especiais e…desde de 1996 que dou aulas…até ter chegado o Dr. Nuno Crato ao Ministério da Educação e iniciar uma politica de extinção do ensino publico e de perseguição aos professores…
      Este ano, faço parte dos 15 mil contratados, que estando habituados a lecionar, este ano ficaram por colocar e da forma como as coisas se perspetivam a coisa não vai melhorar.
      Já estive em Londres e adorei…é uma cidade onde me senti mesmo muito bem e como tal, gostava sinceramente de poder voltar, para trabalhar, se possível na área do ensino…uma vez que é nessa área que tenho a noção de ser mesmo uma mais-valia, para além da paixão que tenho e do prazer e sentido de realização pessoal que me dá.
      A língua para mim não é um problema, pois se no momento posso estar até um pouco enferrujado mas…sinto-me bastante confortável a ouvir, a escrever e a falar inglês.
      Depois de isto tudo, pergunto-lhe se me pode ajudar? dando-me informações sobre equiparação de diplomas e competências; Em moradas de escolas e colégios…; em ter algumas informações sobre os programas a partir do 2º ciclo (o equivalente aí)?
      Quero é trabalhar, receber um ordenado justo pelo meu trabalho, sorrir ao final de cada dia sabendo que dei o meu máximo e que por isso serei compensado.
      Desde já sinceramente agradeço pela maior atenção que possas ter para comigo, e vou ficar a aguardar feedback teu para o meu e-mail:

      carlos.lopes.polainas@gmail.com

      Atenciosamente

      Carlos Lopes

      Nota: O José pode até ser uma luz para que me deixe de sentir rejeitado, incapaz e a mais como neste momento o governo do meu país me faz sentir

    9. Olá José,
      Sou uma recém licenciada em Gestão (2012) e em Portugal ainda não arranjei nada 😦 Por isso estou a pensar mudar de vida e arriscar a minha sorte no UK. O meu inglês é razoável. Acha que tenho hipóteses uma vez que não tenho experiência profissional? Obrigada 🙂

  29. Boa tarde amiga Ana. Foi por acaso que encontrei este blog e tenho estado toda a tarde a ler e a tirar apontamentos. O meu caso é o seguinte: Tenho 63 anos, vivo com um filho de 31 anos que tem problemas de saúde e também por isso, gostava de ir viver para Londres. O ano passado conheci pelo FB um português que me ajudou a tirar os documentos ingleses. Tenho o Insurence Number, NHS, e médico, pois ele me deu o endereço dele para tratar das minhas coisas. Quando fui a Inglaterra o ano passado, no Council, informaram que esse senhor tinha colocado o nome dele no meu nome e no nome do meu filho, sem a minha autorização. Portanto eu fiquei como sendo companheira dele e o meu filho como enteado. Não gostei do que ele fez e informei o Council para tirar a morada dele dos nossos nomes pois ele era só um amigo e nada mais. Eles colocaram o nome de um Hotel onde nós estavamos a passar uns dias, como residencia provisória. Entretanto estou aqui em Portugal a trabalhar e a morar e pretendo ir definitivamente para Inglaterra morar. Sou professora Licenciada e aguardo a minha aposentação este ano que, quando a tiver, pretendo ir para Inglaterra de vez. A questão que eu coloco, é que, se com 64 anos ainda tenho alguma hipótese de arranjar algum emprego, mesmo fora da minha área, uma vez que o meu filho não pode trabalhar para já. A outra questão é se os meus documentos ingleses ainda são válidos. Não sei falar inglês mas estou a contar aprender aí num curso intensivo. A outra pergunta é que se esse senhor, poderia eventualmente, ter recebido do Council algum dinheiro em nosso nome, pois se ele colocou o nome dele no nosso nome por algum motivo foi. Obrigada.Gostaria que me enviasse a resposta por email por favor para: asasbrancas15@gmail.com

Os comentários estão fechados.